Desencanto

6 jul

Eu ainda me lembro o jeito com que você me pedia, assim como não quisesse nada, para que eu dormisse na sua casa porque ao meu lado você dormia feito um bebê. Com alguma fórmula mágica, eu conseguia jogar sua insônia para bem longe. Me dei conta de que havia algo errado com a gente quando você voltou a passar noites em claro, mesmo comigo ali, deitada.

casal_cama_pes_juntos_paula_paricio

Foto: Paula Paricio

Eu ainda me lembro de como, ao acordarmos com o sol batendo na sua janela, você falava no meu ouvido “desgraçada” quando estávamos de conchinha e eu empinava minha bunda na sua região pélvica. Sexo matinal era uma delícia – e também o melhor despertador -, e não nos importávamos de chegar atrasados em nossos trabalhos. O problema estava em quando deixamos de fazer isso.

Eu ainda me lembro de quando a gente cozinhava juntos. Ninguém ligava para as panelas sujas, a cebola queimada ou a fumaça de alguma fritura invadindo o apartamento. A gente sempre se divertia e ria juntos. Mas as horas preparando o jantar foram substituídas por lanches rápidos e improvisados.

Aos poucos o carinho foi morrendo, fazer amor tornou-se só sexo, e o próprio sexo entrou no modo automático. Antes a gente queria e dava um jeito, depois passamos a dar desculpas. O que antes era uma parceria em ir juntos a todos os lugares virou ausência e falta de convite um ao outro. As conversas diárias e alegres se transformaram em falta de diálogo, e a seguir em silêncio. Então veio a primeira briga, e com ela o desrespeito. Acabou.

“De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama

De repente não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente

Fez-se do amigo próximo, distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente”

(Soneto de Separação – Vinicius de Moraes)

 

 

Anúncios

8 Respostas to “Desencanto”

  1. marielfernandes 10 de agosto de 2014 às 00:01 #

    Vamos trabalhar? Cadê os posts?

    • Jéssica 13 de agosto de 2014 às 12:20 #

      Fico feliz que alguém esteja esperando por novos textos, assim me animo para escrever 🙂

      • marielfernandes 13 de agosto de 2014 às 13:59 #

        Isso, se anime e escreva. Vc é boa nisso!

  2. glaminstantaneo 22 de julho de 2014 às 10:00 #

    Tão triste!

    • Jéssica 23 de julho de 2014 às 22:04 #

      Já diriam os Titãs “isso que acontece com a gente, acontece sempre com qualquer casal”. Faz parte da vida. A gente sempre carrega lembranças e lições de tudo isso.

  3. Nutyelle Yohanna 17 de julho de 2014 às 11:58 #

    Oiiii, boa tarde! Te indiquei a um prêmio no meu blog. Passa lá pra você ver. 😉
    Beijos
    https://desastrefeminnino.wordpress.com/

  4. Nutyelle Yohanna 13 de julho de 2014 às 00:44 #

    E é tão simples como acontece o desencanto né? Coisas simples fazem isso.

  5. marielfernandes 8 de julho de 2014 às 13:05 #

    Acontece tanto, que nem sei

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

associacaodasletras.wordpress.com/

Site da Associação das letras, promovendo a divulgação da literatura em Joinville e região

Blog da Boitempo

Aqui você pode encontrar informações dos livros e eventos realizados pela editora Boitempo. E, principalmente, pode interagir e ajudar na construção da editora que ousou ter uma cara e conquistou seu espaço produzindo livros de qualidade

Alecrim

Espaço terapêutico

Língua e Literatura

Blog da Professora Maria Lúcia Marangon

A&D SCHOOL

studiarenonfamale-prof.Spagnuolo

%d blogueiros gostam disto: