Tag Archives: namorado

43 motivos – Casal Sem Vergonha

16 ago
43-motivos

Clique na foto e leia o post no Casal Sem Vergonha

Preciso comentar sobre um texto do blog Casal Sem Vergonha. O texto enumerava os 43 motivos pelos quais ser solteiro é melhor que namorar. Fiquei feliz com o texto deles porque foi um dos poucos que li que não coloca “sair e poder pegar geral” como principal item da solteirice – no meio da lista tem esse item, mas não é o principal e nem o mais citado pelos leitores. E ainda mostra outros motivos pelos quais ser solteiro é legal. Enquanto outros blogs só colocam que namorar é legal, os solteiros são uns merdas por pensar diferente. E é a oportunidade perfeita para exteriorizar uma coisa que vem me irritando há um certo tempo.

Eu, que estou solteira (e há bastante tempo, diga-se de passagem), vivo me revoltando porque 99% das pessoas que conheço me cobram pelo fato de não ter um namorado. Uns dizem que vou ficar pra tia (oi, tia eu já sou, tenho um sobrinho de sete anos! haha), ou me chamam de piriguete. O que também não sou: se me comparar à Suellen de “Avenida Brasil” sou uma freira; e também sair com os amigos pra se divertir não significa que eu tô pegando todos – aliás faz tempo que desisti de ficar com pessoas em baladas e festas, mas isso é assunto pra outro post. Amigos tentam me apresentar caras que “estão à procura de uma namorada e valem a pena”, o que eu acho forçado, como já comentei aqui antes.

Parentes chatos sempre me perguntam onde está meu namorado, e esses dias fui marcada com um amigo gay numa foto no facebook e uma tia minha comentou na foto dele perguntando em público se ele era sobrinho dela. Não entendo porque as pessoas acham que pra sermos felizes temos que estar amarradas em alguém, parece até que dizem que sou incompetente. E infeliz: tadinha, mas não se preocupa, um dia você vai encontrar alguém. Não tô preocupada, posso ser feliz sozinha – confesso que já me preocupei sim com isso, principalmente por causa dessa cobrança: me sentia um ET cada vez que tinha de explicar que não estava namorando. Existem prós e contras na solteirice, como existem coisas boas e ruins quando a pessoa tá namorando, assim como em qualquer outro aspecto da vida, nada é perfeito, acho que a pessoa só precisa saber aproveitar o melhor de cada fase da vida.

Não sou do tipo que quer ficar solteira para sempre,  apenas estou numa fase que não preciso de alguém me enchendo o saco, porque vendo as experiências atuais alheias é só isso que eu vejo: reclamações de todo lado e relacionamentos infelizes. Namorados e namoradas ciumentas. Outro dia uma amiga me contou que o namorado dela tem ciúmes de um amigo nosso, que é gay. Ele alega que o cara não é gay de verdade, ele apenas se faz para se aproximar das garotas. Achei o fim. A frase mais ridícula do universo é “não vou fazer tal coisa porque meu namorado não deixa”.

Casais que vivem brigando mas continuam juntos em relações desgastadas, pessoas que perdem sua individualidade porque fazem tudo juntos, não se desgrudam para nada (dividem até perfil no facebook – fonte de muitas brigas entre casais que conheço), e que abandonam seus amigos – aqueles mesmos que vão te apoiar quando você tomar um pé na bunda e que vão se sentir usados porque você só os procura quando ~não tem ninguém~. E para ter um relacionamento desses, eu prefiro ficar na companhia de mim mesma, porque assim não tem ninguém pegando no meu pé e encrencando por motivos bobos, e eu ainda me poupo do stress. Quero uma pessoa parceira, que me acompanhe e que eu possa acompanhar, não alguém que me prenda e me impeça de fazer coisas que gosto, como também não vou impedi-lo. E não me venham com “relacionamento assim não existe”: são raros, mas existem, eu conheço um casal assim. Quero um namoro decente, não uma prisão.

Os itens de que mais gostei nessa lista foram:

37. É a oportunidade perfeita pra você trabalhar o único relacionamento da sua vida que será pra sempre: o relacionamento com você mesmo.”

Comentário: você vai se conhecer mais, e a partir disso vai se respeitar mais. Conheço pessoas que não conseguem ficar sozinhas, parece que não querem se conhecer melhor. O que acontece? Precisam desviar o foco de suas vidas para outra pessoa e colocá-las no centro porque não suportam a própria existência? Tem gente que diz mesmo que está infeliz porque não tem ninguém. Isso não pode ser só carência. 

43. Maior convivência com amigos de verdade, que quase sempre se mostram mais importantes do que namoradas.”

Comentário: eles fazem minha vida tão boa que até esqueço que ~não tenho ninguém~, essa pessoa que para muitas “falta”, para mim não faz falta alguma. E como já disse ali em cima, acho que eles não devem ser abandonados quando você começa a namorar, deixando de vê-los por meses, porque, né, amigos são pra sempre. 🙂 

Anúncios

Traída

9 jul

Carta*Observação: não quis dizer nesse texto que nenhum relacionamento a distância dá certo. Dão certo se as pessoas se respeitarem e se gostarem de verdade. Esse do texto é um caso isolado (hipotético, talvez). 

Encontro arranjado

27 jun

“Tenho um amigo do meu namorado para te apresentar.”

Minha amiga disse isso como se eu fosse uma encalhada que não tem competência para arrumar um homem por conta própria e precisasse de um empurrão dos amigos para não ficar solitária. Afinal de contas, todas as nossas amigas da turma estão namorando, o que praticamente torna inviável eu sair com eles, ficaria de vela. Com um namoradinho do lado, poderíamos sair de casal, que empolgante!

A princípio achei a ideia legal, conhecer alguém novo. Mas depois repensei. E me revoltei. Por que raios a sociedade  pensa que, para ser feliz, a pessoa tem necessariamente de ter alguém do lado? Infelizmente, esse povo enxerga as pessoas solteiras como coitadinhas que estão sempre sozinhas.

Conheço pessoas que trocam de namorado como se trocassem de roupa, porque simplesmente não conseguem ficar sozinhas em companhia de si mesmos. Mal terminam – e terminam mal – um relacionamento e já engatam outro com pessoas que acabaram de conhecer. Como se chama esse fenômeno? Carência? Cobrança social? Medo de ficar sozinho(a)? Ou não suportam a própria existência e precisam voltar o foco de suas vidas para o outro?

Revolta à parte, minha amiga ainda disse que “ele é legal e está procurando uma namorada”. E o que a fez pensar que eu era uma candidata ou a pessoa certa para ele? Isso quem define é ele. Ou o cara é tão desesperado que vai querer casar com a primeira garota que aparecer na frente dele? E o que a faz pensar que ele é a pessoa certa pra mim? Da mesma forma que o cara, quem decide isso sou eu. Tem que ver se eu vou gostar dele, não dá pra contar com isso como certeza. E também não tô me atirando no colo do primeiro que me dá bola.

A situação é totalmente forçada e desconfortável. Ninguém vai agir naturalmente, tudo vai ser meio mecânico, os movimentos calculados, as atitudes controladas… para tentar impressionar a outra pessoa. E quem vai gostar de alguém que não se porta naturalmente? E o casal de amigos que vai arranjar o encontro? Vão ficar o tempo todo na expectativa de que a gente se beije, vão criar circunstâncias para deixar nós dois sozinhos, forçando ainda mais a barra. E se não tivermos assunto? E se não rolar química? Se um não sentir atração pelo outro? É constrangedor, e parece que as pessoas não pensam em todas essas coisas quando querem fazer papel de Cupido. E não entendem que relacionamento não se procura, ele simplesmente acontece.  

Eu quero

29 jan

“Quero um garoto que vá tirar o cabelo dos meus olhos, e depois me beijar. Que vá segurar a minha mão na fila do shopping e fazer todas as meninas ficarem com inveja. Um menino que vai cantar para mim em momentos aleatórios. Que vá me deixar dormir em seu peito. Eu quero um cara que vá dizer à sua família e amigos tudo sobre mim. Que traga-me sopa ou suco de laranja quando estou doente. Eu quero um garoto que seja mais pateta do que romântico, mas saiba as coisas certas a se dizer na hora certa. Eu quero um menino que vá me ligar milhares de vezes por dia, mas logo em seguida me peça desculpas por ligar tanto e não importe quantas vezes eu lhe disser que está tudo bem, continue ligando. Um rapaz que vá me deixar fofocar para ele e apenas sorrir e concordar com tudo o que eu digo. Um menino que me beije um milhão de vezes. Que vá apostar beijos comigo. Que tire sarro de mim só para me fazer rir. Que vá me levar ao parque, que coloque suas mãos em volta da minha cintura e me abraçe o tempo todo. Eu quero um menino que, à noite, vá dançar de pijama comigo. Um menino que tire fotos em cabines comigo. Um menino que sente comigo no chão da cozinha enquanto comemos sanduíches. Quem vai me beijar na chuva. Eu quero um garoto que tente me ensinar a tocar violão, mesmo que acabemos rindo um do outro. Eu quero um garoto que vá passar os dedos pelo meu cabelo, compartilhar seus pirulitos comigo, e conviver com todos os meus amigos. Alguém que nunca tenha medo de dizer eu te amo na frente dos outros e alguém que discuta comigo sobre coisas tolas só para fazermos as pazes. Alguém que vai me beijar à meia-noite de ano novo e que vá fazer caretas engraçadas para mim quando estou no telefone. Eu quero um garoto que vá contar estrelas comigo. Eu quero um menino que fique em casa comigo numa noite de sexta-feira apenas para me ajudar a fazer o jantar e assistir a filmes juntos sob o mesmo cobertor.Eu quero um menino que me olhe no olho e me diga uma coisa séria, que também seja engraçado e me faça prometer não rir… Mas principalmente eu quero um menino que seja o meu melhor amigo e estará sempre lá por mim. aaanw *-*”

Amém!

Texto da minha amiga Pamela Barbosa, no Tumblr Welcome to my Life

Ansiedade

28 ago

ImagemUm dia de cada vez. Nada de imaginar como vai ser quando vocês se encontrarem. Nem como vai ser daqui a um mês, nem quando ele te pedir em namoro, casamento etc. Não imagine. Não crie expectativas. Controle seus pensamentos, para não se decepcionar depois. Não fique se perguntando se é ele o tão esperado príncipe encantado, se vai dar certo, ou quanto tempo falta para ele esmagar seu coração como fizeram tantos outros. Do mesmo jeito que você não deve criar esperanças positivas, não deixe as negativas te dominarem e te deixarem com medo. Porque o medo também pode te forçar a fazer bobagens, sem que você perceba. Apenas aproveite o momento presente, não pense no que virá ou deixará de vir em seguida. Viva um dia de cada vez. 🙂

Observação: não sei se a frase da imagem é da Clarice Lispector, mas o conselho não deixa de ser bom.

Fim de Namoro

28 jul

O fim. Esse é sempre um momento doloroso pra qualquer mulher. Mesmo que ele tenha surgido de um consenso entre ela e o cara que agora é ex, mesmo que o relacionamento já não andasse bem há um tempo, mesmo que seja a moça quem resolva colocar um ponto final na relação. A gente sempre sofre quando o namoro acaba.

Não teremos mais aquela pessoa querida pra nos dar carinho e mimar, dizer “eu te amo”, dizer uma palavra doce, fazer amor. E por isso choramos. Seja por paixão, seja por hábito de ter um homem do lado, seja de raiva por algo que ele tenha feito, seja pela revolta diante de alguma atitude dele, a dor do término e as lágrimas são inevitáveis. Mesmo que na hora da conversa final a mulher se mostre firme, por dentro ela está arrasada. Só que vocês não veem, porque a maioria de nós não demonstra, e não chora na frente de vocês pra não dar o braço a torcer.

Há as que choram na frente de vocês, implorando que o fim não seja real e reafirmando seu amor pela enésima vez, mas a maioria de nós vai fazer isso sozinha, em casa, ou com alguma amiga do lado pra dar um apoio moral (e só, porque nada que ela ou qualquer outra pessoa diga é capaz de aliviar o sentimento de perda). Às vezes a ficha demora pra cair, e até que isso aconteça ficamos meio aéreas, com um vazio imenso (se é que é possível isso existir) dentro do peito.

Choramos, soluçamos, nos entupimos de chocolate, dormimos demais – quem sabe pra verificar se não estamos apenas sonhando- e não temos a menor vontade de sair e nos arrumarmos, mesmo que tentemos mostrar o contrário. A gente tenta desviar o pensamento, fazer outras coisas, se concentrar em outras coisas, mas sempre aparece algo que faz a lembrança do homem amado voltar à consciência, e aí ficamos tristes novamente. Nos perguntamos por que o namoro chegou ao fim, tentamos descobrir o que deu errado, mas não encontramos nenhuma resposta, e a solução é aceitar.

Depois desse turbilhão de emoções, da saudade sentida no começo da nova solteirice, do retorno a uma rotina em que parece faltar algo e do estranhamento em relação ao maior tempo disponível, se o término for definitivo – porque todos sabemos que podem haver reconciliações- , o tempo, esse remédio infalível, vai fazendo as feridas cicatrizarem, a auto-estima vai voltando e a vida vai retomando seu rumo (não que isso seja fácil no começo) até que nos apaixonemos de novo, tentando ter o máximo de cautela pra não nos machucarmos outra vez.

Dia Dos Namorados

12 jun

O que significa o Dia dos Namorados para as mulheres? Depende. Nesse post vou mostrar as diferentes visões femininas relacionadas a esse dia.

Para as solteiras temos duas situações opostas. Algumas mulheres se lamentam por estarem sozinhas, e encaram o fato de não terem namorado como se fosse a pior coisa do mundo. Elas têm que ouvir suas amigas que namoram falarem sobre a data, e os presentes que compraram,  e aonde os respectivos amores vão levá-las… e imaginam (se martirizando) que queriam poder fazer o mesmo.

A vontade delas nesse dia é alugar filme romântico e comer brigadeiro debaixo das cobertas. Algumas até gastam mais consigo mesmas nessa semana pra se sentirem melhor, dizendo “me dei um presente de dia dos namorados”, justamente porque ninguém vai dar presente pra elas.

As outras solteiras nem ligam, acham que o Dia dos Namorados é um dia qualquer, uma data comercial inventada no meio do mês de junho no Brasil porque não há nessa época nenhuma data comemorativa pras lojas faturarem. Se tiverem que ficar em casa, nesse dia, ficarão; se quiserem sair, vão sair. Não se sentem encalhadas só porque não vão trocar presente com ninguém, só porque não vão fazer nenhum programa especial com alguém.

Há também as que têm namorado, que esperam ansiosas por essa data pra trocarem presente e ganhar mais carinho dele.  Elas ficam com os olhinhos brilhando só de pensar o que seu amor está preparando pra comemorar o dia junto com elas,  ficam se perguntando o que dar de presente pra ele e planejam cada detalhe para um dia (ou noite) inesquecível.

Essas são as que mais se decepcionam se o cara não compra nenhum presente pra entregar ou não prepara nada pra passarem a data juntos. Elas ficam realmente bravas, porque se dedicaram tanto “e ele nem retribuiu!” Criam expectativa em torno dessa data e se não têm retorno, seu humor oscila entre irritação e tristeza . Se houver retorno, tudo lindo, elas ficam mais apaixonadas. O mesmo acontece com outras datas que elas consideram importantes, mas isso é assunto pra outro post! 😉

associacaodasletras.wordpress.com/

Site da Associação das letras, promovendo a divulgação da literatura em Joinville e região

Blog da Boitempo

Aqui você pode encontrar informações dos livros e eventos realizados pela editora Boitempo. E, principalmente, pode interagir e ajudar na construção da editora que ousou ter uma cara e conquistou seu espaço produzindo livros de qualidade

Alecrim

Espaço terapêutico

Língua e Literatura

Blog da Professora Maria Lúcia Marangon

A&D SCHOOL

studiarenonfamale-prof.Spagnuolo

%d blogueiros gostam disto: